Procedimentos básicos para a correta instalação das bombas e motobombas

1 - As tensões monofásicas padronizadas no Brasil são 127V (conhecida como 110 V).

Para ligar o motor em 127 V, utilize o esquema da figura A. Para ligar em 220 V, utilize o esquema da figura B.  

2 - Utilize chave magnética de proteção (relé de sobrecarga).

3 - Para motores monofásicos de outras tensões (127/254 V, 254/508 V ou 220/440 V) e motores trifásicos, efetue a ligação elétrica dos fios conforme placa de identificação do motor e tensão da rede.

4 - Para motores com potências a partir de 7,5 cv é necessário utilizar partida estrela-triângulo ou conforme as normas das concessionárias de energia local.

5 - Sempre que houver dúvidas na instalação elétrica do motor ou na compreensão das tabelas e esquemas apresentados, consulte um técnico especializado no assunto ou entre em contato com o Suporte Técnico da Fábrica.

6 - Instale a bomba o mais próximo possível da fonte de captação, dentro de um abrigo que a proteja das intempéries e com espaço suficiente para ventilação do motor elétrico.

7 - Os diâmetros das tubulações de entrada (sucção) e saída da bomba podem ser ampliados sempre que necessário. Por outro lado, não é recomendado utilizar tubulações de diâmetros menores do que os bocais da bomba.

8 - Utilize válvula de pé (válvula fundo de poço) nas bombas centrífugas. 9 - Nas bombas centrífugas, preencha toda a tubulação de sucção e o corpo da mesma com água (escova da bomba). 10 - Nas bombas autoaspirantes, preencha o corpo da mesma com água. 11 - Para maiores informações, consulte o manual de instrução das bombas e motobombas.

 

Voltar